Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Oportunidade de 03 bolsa de pós-doutorado FAPESP
Início do conteúdo da página

Oportunidade de 03 bolsa de pós-doutorado FAPESP

  • Publicado: Sexta, 27 de Abril de 2018, 13h46
  • Última atualização em Segunda, 30 de Abril de 2018, 14h53

 

Pós Doutorado em Química Atmosférica 

O Laboratório de Gases de Efeito Estufa (LaGEE) do CCST – INPE oferece uma oportunidade de pós-doutorado em Estudos do Balanço de Carbono na Bacia Amazônica, com bolsa da Fapesp. O prazo de inscrição vai até 31 de maio de 2018. A bolsa está vinculada ao Projeto Temático 2016/02018-2 com o título “Variação Interanual do Balanço de Gases de Efeito Estufa na Bacia Amazônica e seus Controles sob Aquecimento e Variação Climática”, coordenado pela Dra. Luciana V. Gatti do CCST/INPE.


O bolsista selecionado integrará projeto que investiga as consequências e efeitos da variação climática no Balanço dos Gases de Efeito Estufa da Bacia Amazônica, causando alterações nos processos de absorção de gás carbônico e emissão de metano pela floresta, bem como os efeitos do aumento da pressão humana direta. Isto será realizado principalmente através da medição regular de perfis verticais de concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera sobre a bacia, em quarto localidades estrategicamente distribuídas para representar a Bacia Amazônica. Este projeto é uma continuidade de um programa de medidas iniciado em 2010, completando assim uma década de estudo de Balanço de Gases de Efeito Estufa na Bacia Amazônica.


 O candidato deve ter título de doutor e conhecimento na área de Química da Atmosfera, especificamente em Gases de Efeito Estufa,  Amazônia e funcionalidade da floresta, além de experiência previa em aplicação de modelos matemáticos como ferramenta de interpretação das medidas de GEE.


Atividades a serem desenvolvidas pelo bolsista será calcular os fluxos de carbono nas 4 localidades estudadas no projeto Temático e seu balanço anual, utilizando o método de Balanço de Massa – Integração de Coluna; realizar estudo das variáveis climáticas na Amazônia e sua correlação com balanços anuais; determinar as emissões por queima de biomassa; utilizar outras ferramentas de interpretação da funcionalidade da Floresta Amazônica como modelos de inversão; escrever artigos científicos com os resultados encontrados e Co-orientação de bolsistas de IC, MS e D. 


Os candidatos devem enviar e-mail com o título “Pos-Doc CO2 Fapesp LaGEE” para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., anexando os seguintes arquivos:


1) Curriculum Vitae;
2) carta descrevendo sua formação profissional e sua experiência com medidas de gases de efeito estufa, Amazônia e modelamento que possa ser aplicado em estudo do Balanço de Carbono; 
3) Descrição de sua motivação em participar neste projeto
4) Fornecer 3 nomes de referencia profissional que poderão ser contatados pela comissão julgadora.


A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da Fapesp no valor de R$ 7.174,80 mensais, além de adicionais 15% de Reserva Técnica. Na concessão inicial, o período de vigência das bolsas poderá ser de até 24 meses.
Poderá haver renovação por mais dois períodos de até 12 meses cada um, totalizando, no máximo, 48 meses de duração. Maiores informações em www.fapesp.br/bolsas/pd#2.2 e http://www.fapesp.br/5389.

 

 

Oportunidade de bolsa de Pós-doutorado em Modelagem decenal das emissões brutas de carbono derivadas de incêndios  florestais na Amazônia

 

O laboratório de Ecossistemas Tropicais e Ciências Ambientais (TREES) da Divisão de Sensoriamento Remoto (DSR), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) está oferecendo uma oportunidade de bolsa de Pós-doutorado para atuar no projeto “Modelagem decenal das emissões brutas de carbono derivadas de incêndios florestais na Amazônia”. A data limite para as inscrições é 31 de maio de 2018.


A bolsa é parte do Projeto Temático 2016/02018-2 intitulado "Interannual variation of Amazon Basin greenhouse gases balance and their controls in a warming and increasingly variable climate - CARBAM - The Amazon Carbon Balance Long-term Study", orientado pelo Pesquisador Principal do Projeto Dr. Luiz Aragão do INPE.


O candidato selecionado irá integrar a equipe de projeto que investiga as consequências e efeitos das mudanças climáticas e impactos humanos no equilíbrio de gases de efeito estufa na bacia amazônica. O objetivo do projeto de pós-doutorado, dentro do projeto temático, é responder duas perguntas: (1) quais são as principais fontes (tipos de cobertura de terra) das emissões de fogo? (2) são essas emissões um resultado de incêndios da vegetação de pastagem com rápida ciclagem, com menor impacto sobre a acumulação de CO 2 atmosférico global, ou estão estas relacionadas a vegetação florestal, com impacto potencialmente elevado sobre a acumulação do CO 2 atmosférico? Para responder estas perguntas, o objetivo geral é quantificar sistematicamente as emissões anuais brutas de carbono das florestas afetadas por incêndios na escala do Bioma Amazônia e atribuir sua contribuição relativa baseado nas potenciais fontes de emissão de CO 2 por incêndios. Este projeto é uma parte do programa temático para determinar o equilíbrio de gases de efeito de estufa, iniciado em 2010, que, até 2020, completará uma década de dados atmosféricos capazes de fornecer informações exclusivas para entender melhor o papel da Amazônia no balanço de carbono global e como a Amazônia está mudando com as variações de clima e de mudança de uso do solo.


Candidatos devem ter obtido o seu título de Doutor nos dos últimos 7 (sete) anos, no Brasil ou no exterior. O candidato deve ser fluente em inglês ou português e ter uma excelente compreensão do funcionamento de ecossistemas florestais, especialmente o ciclo C e habilidades em sistemas de informações geográficas, processamento de imagem e programação computacional como ferramenta para quantificação das emissões brutos de C por incêndios na Amazônia. O candidato deverá dominar a análise e visualização de dados científicos usando software ou linguagens computacionais como ARCGIS, QGIS, ENVI, Rstudio, PHYTON, IDL que permitirá o desenvolvimento bem-sucedido do trabalho. Experiência anterior em estudos amazônicos, experiência com trabalho de campo, modelagem de emissões de fogo e vontade de aprender Português é desejável. O bolsista de pós-doutorado irá desenvolver suas atividades de pesquisa no labora tório de árvores no DSR, INPE, são José dos Campos, Brasil.


Atividades a serem desenvolvidas pelo companheiro envolvem a (1) criação de mapas wall-to-wall de áreas queimadas no final da estação seca, usando um modelo linear de mistura espectral aplicado a imagens de reflectância de superfície do sensor MODIS; (2) a integração de dados de uso da terra com áreas queimadas usando as saídas de projeto TERRACLASS, do INPE e separar as diferentes fontes de fogo; (3) melhoria da estrutura computacional (IDL ou tradução para outra linguagem) do modelo de emissões para incluir dados de perda de biomassa a longo prazo de áreas florestais, com base em levantamentos de campo (pode envolver pesquisas de campo em áreas remotas da Amazônia); (4) estimativa das emissões de carbono, baseado no modelo FATE ajustado com relações empíricas para perdas de biomassa durante o fogo por tipos de uso de terra para todo o período estudado; (5) divulgação dos resultados, através de palestras públicas, conferências internacionais e artigos científicos. O candidato terá a oportunidade de supervisionar acadêmicos de pós-graduação em níveis de mestrado e doutorado.

 

Estas estimativas serão alinhadas com as análises de fluxo baseadas em perfis atmosféricos propostas no projeto Temático. Os resultados finais do modelo serão então usados para a comparação com os dados de perfis medidos por aeronaves. 

 

Os candidatos devem enviar e-mail com o título "Pos-Doc CO2 FAPESP TREES" para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. com cópia para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., anexando os seguintes arquivos:

1) carta de apresentação descrevendo sua motivação para participar deste projeto;
2) Curriculum Vitae;
3) Carta descrevendo a sua formação profissional e experiência com o funcionamento de ecossistemas florestais, especialmente o ciclo de C, sistemas de informações geográficas, processamento de imagem e programação computacional como ferramentas para quantificar as emissões brutas de C por incêndios na Amazônia;
4) Fornecer 3 nomes de referência profissional que possam ser contatados pela Comissão Julgadora.


A oportunidade está aberta para candidatos internacionais e brasileiros. O candidato selecionado será agraciado com uma bolsa Fapesp de Pós-doutorado. O salário corresponde a R$ 7.174,80 por mês, além de um adicional de 15% desse valor como reserva técnica, que pode ser usado para as despesas com as atividades do projeto. Na concessão inicial, a duração das bolsas pode ser de até 24 meses. Pode haver renovação para mais dois períodos de 12 meses cada, totalizando um máximo de 48 meses. Mais informações em www.fapesp.br/bolsas/pd#2.2 e http://www.fapesp.br/5389.

 

Oportunidade de bolsa de pós-doutorado FAPESP: Estudo do balanço de carbono / Gases de efeito estufa na bacia amazônica

 

O Laboratório de Gases de Efeito Estufa do CCST-INPE (LaGEE) oferece uma oportunidade de bolsa de pós-doutorado da FAPESP para Estudos de Balanço de Carbono na Bacia Amazônica. O prazo para inscrições é 31 de maio de 2018. A bolsa faz parte do Projeto Temático 2016 / 02018-2 intitulado " Variação interanual do balanço de gases de efeito estufa na Bacia Amazônica e seus controles em um mundo sob aquecimento e mudanças climáticas – Carbam: estudo de longo termo do balanço do carbono da Amazônia", sob supervisão dos  pesquisadores Jean P. Ometto e  Celso von Randow.

 

O candidato selecionado integrará uma equipe de projeto que investiga as consequências e os efeitos das mudanças climáticas no balanço de carbono da Bacia Amazônica. O objetivo do projeto é combinar estimativas de emissões e absorção de carbono com base em um banco de dados de alta precisão de 5 anos de perfis verticais de gases de efeito estufa, com um modelo global de vegetação dinâmica para expandir a compreensão científica dos processos que controlam as trocas de carbono e resposta da floresta a mudanças ambientais regionais e globais, nesta região ecológica estratégica. Este projeto faz parte de um programa para determinar o Balanço de Gases de Efeito Estufa, iniciado em 2010, que até 2020 completará uma década de dados capazes de fornecer informações exclusivas para entender melhor o papel da Amazônia no Balanço Global de Carbono e como a Amazônia está mudando com Variações climáticas e mudança no uso da terra.

Os candidatos devem ter obtido seu doutorado nos últimos 7 (sete) anos, no Brasil ou no exterior, e demonstrado capacidade de publicar artigos científicos. Experiência anterior no uso de modelos de vegetação dinâmica /modelos de superfície terrestre, programação em Fortran 90 e análise e visualização de dados científicos em pacotes como NCL ou GrADS é desejável.

 

Aplicação:

Por favor, envie um email com o título "Posdoc FAPESP CCST / INPE" para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., com os seguintes documentos em formato PDF:

 

1) carta de apresentação que descreve as qualificações e interesses científicos

2) CV curto

3) indicação de 2 nomes para referências pessoais

4) link para uma página pessoal em sites como o Research Gate, Google Scholar ou Academia.edu, se disponível.

 

A oportunidade está aberta para brasileiros e candidatos internacionais. O candidato selecionado receberá uma bolsa de pós-doutorado da Fapesp. O salário corresponde a R $ 7.174,80 por mês, por 12 meses na concessão inicial, possivelmente renovável por períodos adicionais até o máximo de 48 meses. A concessão também permite o uso de um adicional de 15% do orçamento anual como Reserva Técnica, que pode ser usado para despesas com as atividades do projeto.

registrado em:
Fim do conteúdo da página